quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Religião ou Evangelho?

"O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho" (Marcos 1:15)

"O homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo" (Gálatas 2:16).

Existem várias religiões, mas um só Evangelho. A religião é obra do homem; o Evangelho é dom de Deus. A religião é o que o homem faz para Deus; o Evangelho é Deus fazendo tudo pelo homem. A religião é o homem em busca de Deus; o Evangelho é Deus buscando o homem.

A religião consiste na tentativa humana de subir a escada de sua justiça própria; o Evangelho diz que Deus desceu ao mundo mediante a encarnação de Jesus Cristo para encontrar os pecadores, como eu e você, no mais baixo nível da escala.

A religião pretende manifestar a boa vontade do homem; o Evangelho é a boa nova do amor de Deus.

A religião reforma o exterior; o Evangelho transforma o interior.

A religião branqueia a superfície; o Evangelho produz o novo nascimento, a verdadeira vida. O “evangelho… é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Romanos 1:16).

Jesus veio e “evangelizou a paz a vós que estáveis longe e aos que estavam perto” (Efésios 2:17). Qual é essa paz? Trata-se do amor de Deus e da salvação que Ele oferece aos homens por meio de Jesus Cristo. O ser humano não está só, nem deixado à própria sorte e pensamentos, pois Deus lhe estende a mão. Aquele que crê no Filho de Deus recebe o perdão dos pecados (Atos 10:43). Nossa fé é a plena confiança em um Salvador vivo, e isso nenhuma religião é capaz de produzir ou de imitar.
Share |

Os únicos salvos?

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12)

Muitas pessoas dizem que os “crentes” são arrogantes, pois "se consideram os únicos salvos". Infelizmente essa é uma interpretação muito comum — e muito errada também. Não são os “crentes” que dizem isso, mas é a Bíblia que expressamente nos informa que os únicos a serem salvos da condenação eterna são os que crêem no Senhor Jesus (Atos 4:12). Aquele “crente” que somente vai “à igreja”, que talvez até lê a Bíblia, dá o dízimo e observa as regras e estatutos de sua denominação e não tem o Senhor na condição de seu Salvador pessoa, é perdido assim como qualquer outro ser humano. Apenas se engana a si mesmo. Será que você ainda pertence a essa categoria de pessoas?

Cada vez mais as religiões cristãs e até não cristãs tendem a pregar o ecumenismo. Algumas delas, que até bem pouco tempo atrás eram bem veementes quanto as suas doutrinas, hoje em dia têm se tornado cada vez mais "politicamente corretas" e estão ensinando que todas as religiões são capazes de salvar o ser humano. Os crentes verdadeiros, porém, não pregam “religião”, mas o Senhor Jesus Cristo. É somente através dEle que o ser humano pode ser salvo. Os verdadeiramente salvos pregam a verdade da Palavra de Deus, porque foram salvos com base nela. E essa verdade não se molda a nada, não muda. Nunca!

Se você é uma dessas pessoas que consideram os “crentes” arrogantes por esse motivo, entenda que a questão não é se os “crentes” são os únicos salvos ou não, mas que O Senhor Jesus Cristo é o único que salva. Ser “crente” é uma conseqüência da salvação, que somente é encontrada no Senhor Jesus. Aceite o Senhor Jesus em sua vida, obedecendo a ordem divina (veja Atos 17:30 – a palavra “notifica” ou “anuncia” significa no grego também “ordena”), e passe, realmente, a gozar da certeza da salvação.
Share |

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

A PURA VERDADE SOBRE O NATAL

A Verdadeira Origem do Natal

Então, se recebemos o Natal pela Igreja Católica Romana, e esta por sua vez recebeu do paganismo, de onde receberam os pagãos? Qual é a origem verdadeira?
O Natal é a principal tradição do sistema corrupto denunciado inteiramente nas profecias e instruções bíblicas sobre o nome de Babilônia. Seu início e origem surgiu na antiga Babilônia de Ninrode! É verdade, suas raízes datam de épocas imediatamente posterior ao dilúvio!

Ninrode, neto de Cão, filho de Noé, foi o verdadeiro fundador do sistema babilônico que até hoje domina o mundo - Sistema de Competição Organizado - de impérios e governos pelo homem, baseado no sistema econômico de competição e de lucro. Ninrode construiu a Torre de Babel, a Babilônia primitiva, a antiga Nínive e muitas outras cidades. Ele organizou o primeiro reino deste mundo. O nome Ninrode, em Hebraico, deriva de "Marad" que significa "ele se rebelou, rebelde".

Sabe-se bastante de muitos documentos antigos que falam deste indivíduo que se afastou de Deus. O homem que começou a grande apostasia profana e bem organizada, que tem dominado o mundo até hoje. Ninrode era tão perverso que se diz que casou-se com sua mãe, cujo nome era Semíramis. Depois de sua morte prematura, sua mãe-esposa propagou a doutrina malígna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida.

Todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore "sempre viva" e deixava presentes nela. O dia de aniversário de Ninrode era 25 de dezembro, esta é a verdadeira origem da "Árvore de Natal"!

Por meio de suas artimanhas e de sua astúcia, Semíramis converteu-se na "Rainha do Céu"dos Babilônicos, e Ninrode sob vários nomes, converteu-se no "Divino Filho do Céu". Por gerações neste culto idólatra. Ninrode passou a ser o falso Messias, filho de Baal: o deus-Sol. Nesse falso sistema babilônico, "a mãe e a criança" ou a "Virgem e o menino"(isto é, Semíramis e Ninrode redivivo), transformaram-se em objetos principais de adoração. Esta veneração da "virgem e o menino" espalhou-se pelo mundo afora; o presépio é uma continuação do mesmo, em nossos dias, mudando de nome em cada país e língua. No Egito chamava-se Isis e Osiris, na Ásia Cibele e Deois, na Roma pagã Fortuna e Júpiter, até mesmo na Grécia, China, Japão e Tibete encontra-se o equivalente da Madona (minha dona ou minha senhora), muito antes do nascimento de Jesus Cristo!

Portanto durante os séculos quarto e quinto, quando centenas de milhares de pagãos do mundo romano adotavam o novo "cristianismo popular" levando consigo as antigas crenças e costumes pagãos, cobrindo-os sobre nomes cristãos, popularizou-se também a idéia da "virgem e o menino" (Maria após o nascimento de Jesus, manteve relações íntimas com seu marido segundo as escrituras - Mateus 1:24-25 - "E José, tendo despertado do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu sua mulher; e não a conheceu enquanto ela não deu à luz um filho; e pôs-lhe o nome de JESUS." Dizer que ela permaneceu virgem é um reflexo claro desta doutrina satãnica pagã) especialmente durante a época do Natal. Os postais de Natal, as decorações e representações, do presépio, as músicas da noite de Natal, como seu tema "Noite Feliz", repetem ano após ano esse tema popular da "virgem e o menino".

Nós que nascemos num mundo cheio de costumes babilônicos, criados e mergulhados nessas coisas toda nossa vida, fomos ensinados a reverenciar essas coisas como sendo santas e sagradas. nunca investigamos para ver de onde vieram - se vieram da Bíblia, ou da idolatria gentílica.

Causa-nos um choque conhecer a verdade - alguns infelizmente ficam ofendidos diante da pura verdade, porém Deus ordena aos seus fiéis ministros em Isaías 58:1 "Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão". A verdadeira origem do Natal encontra-se na antiga Babilônia. Está ligado à apostasia organizada que mantém preso um mundo enganado por todos esses séculos. É hora de sair da apostasia e sair de tamanho engano e astuta cilada de satanás. O Natal (25 de dezembro) é uma mentira - João 8:13-16 - "Disseram-lhe, pois, os fariseus: Tu dás testemunho de ti mesmo; o teu testemunho não é verdadeiro. Respondeu-lhes Jesus: Ainda que eu dou testemunho de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro; porque sei donde vim, e para onde vou; mas vós não sabeis donde venho, nem para onde vou. Vós julgais segundo a carne; eu a ninguém julgo. E, mesmo que eu julgue, o meu juízo é verdadeiro; porque não sou eu só, mas eu e o Pai que me enviou." João 8:30-32 - " Falando ele estas coisas, muitos creram nele. Dizia, pois, Jesus aos judeus que nele creram: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." João 8:40-47 - "Mas agora procurais matar-me, a mim que vos falei a verdade que de Deus ouvi; isso Abraão não fez. Vós fazeis as obras de vosso pai. Replicaram-lhe eles: Nós não somos nascidos de prostituição; temos um Pai, que é Deus. Respondeu-lhes Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, vós me amaríeis, porque eu saí e vim de Deus; pois não vim de mim mesmo, mas ele me enviou. Por que não compreendeis a minha linguagem? é porque não podeis ouvir a minha palavra.

Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas porque eu digo a verdade, não me credes. Quem dentre vós me convence de pecado? Se digo a verdade, por que não me credes?

Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus."

No Egito sempre se acreditava que o filho de Isis (nome egípicio da "Rainha do Céu") nascera em 25 de dezembro. O mundo pagão celebrava essa famosa data de nascimento, na maior parte do mundo conhecido de então, muitos séculos antes do nascimento de Cristo. O próprio Jesus, os apóstolos e a igreja nunca celebraram o nascimento de Cristo em nenhuma época, na Bíblia não há mandamento ou instrução alguma para celebrar, todavia somos ordenados a lembrar sim de sua morte e ressurreição que nos proporcionou a Vida (ICo. 11:24-26; Jo. 13:14-17). Portanto os antigos "Mistérios Caldeus" idólatras iniciados pela esposa de Ninrode, tem sido transmitido de geração em geração pelas religiões pagãs e continua sob novos nomes de aparência Cristã.
Share |

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Uma Comparacao da Verdade Biblica com o Catolicismo

Share |

CATOLICISMO NA BÍBLIA

Para reflexão dos católicos

Share |

Maria, a mãe do Salvador

Share |

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

John Piper - Teologia da Prosperidade (legendado)

Share |

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

ATENÇÃO PASTORES !!!

Para nossa reflexão.

Share |

Um alerta para igreja

Examine-se o homem a si mesmo.

Share |

Deus faz uma revelação a padre

Deus revela a padre que o plástico que cobre os católicos os impedem de serem lavados pela Palavra , e o plástico é a idolatria .

Share |

sábado, 21 de novembro de 2009

A verdade sobre Maria, mãe de Jesus - Parte II

Share |

Católicos, até quando ? Parte II

Share |

A verdade sobre Maria, mãe de Jesus - Parte I

Atenção católicos !

Share |

Católicos, até quando?

Share |

Para que servem as provações

Por que será que o Senhor Deus sendo tão bondoso, dono do ouro e da prata, permite que cristãos fiéis sofram? Aparentemente é um contra-senso a visão de ímpios vivendo regaladamente, incrédulos se "dando" bem na vida enquanto honestos filhos de Deus estejam comendo a poeira do deserto. Uma corrente filosófica diz que Deus criou mesmo o mundo e os seres humanos, mas que os deixou à mercê das circunstâncias e da própria sorte a semelhança de uma tartaruga marinha. Quero dar meu testemunho para desmentir este sofisma.

Entre 31 de julho de 1992 e 13 de julho de 2003, eu fiquei desempregado. Bati em muitas portas, fiz muitas entrevistas, enviei centenas de currículos, falhando em todas as tentativas, exceto uma.

Neste tempo perdi quase tudo que possuía. Para reduzir a despesa doméstica cortei os gastos de quase tudo. Tiramos nossa primeira filha da escola particular. Vendemos nossa linha de telefone. Nossa segundo filha estou do ensino básico ao colégio em escola pública. Até nossa comida foi medida, até o ponto de voltar do supermercado com meio kilo de café e dar graças a Deus em casa com lágrimas nos olhos.

Por falta de melhores oportunidades fui para o sítio plantar mandiocas. À mão. Na vida espiritual Deus me chamou para juntar literatura usada de Escola Dominical para mandar para as igrejas do cárcere dentro das penitenciárias do Estado de São Paulo.

Mas em julho de 2003, onze anos depois, uma porta se abriu. Era um contrato de emergência para ser contador em um Hospital da Zona sul de São Paulo. No ano seguinte houve o concurso, e recebi a contratação definitiva. Durante aqueles seis anos vi muita gente nova chegando e tomando cargos maiores que por direito de oportunidade seriam meus. Todavia eu mantive um princípio: o que Deus me desse ninguém tomaria.

Em 2009, fui convidado a deixar o posto para fazer parte da equipe de contadores da Secretaria de Finanças do Município de São Paulo. Fui aprovado em entrevista feita com o próprio Secretário. Só que eu seria emprestado. Ficaria por lá à mercê do tempo e dos ventos. Entretanto, era um grande honra. Não são todos os que são convidados para trabalhar naquele departamento

Mas surgiu outra oportunidade ainda maior.

Há poucos dias recebi um telegrama. Antes de assumir o novo cargo. Pensei que era alguma conta atrasada ou coisa parecida. Mas não era. Falava de concurso. Uma convocação do Tribunal de Contas do Estado para a cerimônia de nomeação em um cargo muito importante. Salário quase duas vezes maior.

Buscando na memória alguma lembrança do tal concurso fui parar em 11 de dezembro de 2005. Foi a data da prova. Não é qualquer dia que um concurso de validade por dois anos, é prorrogado por mais dois e alguém lhe manda um telegrama para vir escolher a vaga depois de quatro anos. Foi o Senhor que me deu. E avisou que Ele foi o autor da oportunidade.

Isto aconteceu comigo neste mês de novembro.

O Senhor permitiu que eu fosse provado. Amassado. Afinado. Provasse a poeira do deserto. Chamado de "coitadinho" pelos familiares. E aos 54 anos quando os familiares achavam que minha vida sempre seria medíocre, algo aconteceu. Ele me concedeu duas oportunidades ao mesmo tempo. Uma, ainda maior que a primeira. Então eu entendi que Deus não nos trata como estranhos. Ele nos corrige e até deixa passar por provações para que depois os olhos de todos vejam o tamanho da bênção que ele reservou para nós.

Se você está no deserto comendo poeira e sob sol forte, não desanime. Mantenha-se ocupado na vida material e arranje alguma coisa de Deus para trabalhar na Igreja, no plano espiritual. Não descuide dos exercícios físicos nem da oração. Mantenha equilibrados o corpo e a alma. O Senhor não se esqueceu de você. Ele não vai tirar você do deserto. Nem da fornalha. A presença dele ao seu lado é uma promessa fiel. E um dia, quando você nem estiver esperando mais, ele vai fazer com você a mesma coisa que fez comigo.

Uma maravilhosa supresa!

As provações são tempos de nossa vida que antecedem as grandes bênçãos. Basta ser fiel no pouco. E não ficar deitado no pó. Todo dia é dia de se levantar , e orar, e contar os dias que faltam para o dia da sua vitória. É durante as provações que aprendemos como é que se diz: muito obrigado Jesus! com a alma.
Share |

CRER É A ÚNICA SAÍDA

CRER É A ÚNICA SAÍDA

Por isso, vos disse que morrereis em vossos pecados, porque, se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados (João 8.24).

Os judeus, como descendentes de Abraão, faziam parte do povo de Deus. Eles eram os herdeiros da Aliança que Deus havia feito com esse patriarca (Gn 12, 13, 15 e 17) e seus descendentes, Isaque (Gn 26) e Jacó (Gn 28). Porém, por não aceitarem o presente mais precioso que o Pai tinha para lhes dar – o Jesus como Senhor e Salvador (Lc 4.16-30) –, morreram em seus pecados. Hoje, o mesmo está acontecendo com as pessoas que se têm tornado religiosas e não praticantes da Palavra de Deus, as quais vivem oprimidas por não terem tido uma real experiência com o Senhor.

Quem pertence ao povo de Deus possui o melhor da vida. No entanto, aqueles que não creem no fato de que Jesus é o Senhor amontoam fracassos. Isso está acontecendo com muitas pessoas, cujas vidas são dedicadas a ajudar o próximo. Na verdade, elas estão nas mãos do inimigo por causa deste detalhe: não crer que Jesus é o Senhor. Ele pode resolver o problema de todas as pessoas, pois tem todo o poder nos céus e na terra, mas nada poderá ser feito para quem não crer nEle. O Senhor nos deu, em Seu Nome, poder sobre toda a força do inimigo, entretanto, isso só funciona para quem acredita nEle.

Muitos cristãos oram, mas não são curados, e, perplexos, perguntam o que está errado. Na verdade, não é necessário questionar isso, pois quem erra sabe qual mandamento transgrediu. Enquanto não se acertar com o Senhor, continuará oprimido pelas forças das trevas. Só aquele que confessa as próprias transgressões e as abandona alcança misericórdia (1 João 1.9). Enquanto o pecado não for confessado, não será removido. Quem pratica o que a Bíblia condena não tem paz nem o perdão do Senhor.

Agora, a pessoa que, de fato, assume-se na Palavra de Deus, passa a desfrutar do melhor em todos os sentidos. Porém, aquele que continua no pecado está mal espiritualmente e, mesmo que ore, jejue e faça todas as correntes de oração que puder, nada conseguirá de Deus, por se encontrar nas mãos do inimigo. Por outro lado, para quem se converte ao Senhor Jesus, tudo é diferente; não há mais condenação para ele. O sinal de que alguém está em paz com Deus é que sente o desejo de se acertar também com a pessoa enganada. Essa foi a atitude de Zaqueu após se encontrar com Jesus (Lc 19.1-9).

Todo aquele que assume seu lugar em Cristo faz de Jesus o Senhor de sua vida. Então, descobre que, o Nome de Jesus, em seus lábios, tem o mesmo poder que tinha nos lábios do Senhor. Essa é uma prova de que realmente crê em quem Jesus é.

Tags: CRER É A ÚNICA SAÍDA
Share |

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Silas Malafaia adverte Edir Macedo

video
Share |

religioso ou cristão

Qual é a diferença entre um religioso e um servo do Deus Altíssimo ?
o 1º vive os ensinamentos do homens (tradição e dogmas)
e o 2º vive os ensinamentos de Jesus (A Palavra de Deus).

Provérbios 27 : 6 - Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos.
Share |

Ser católico é ser cristão ?

VIVEMOS EM UM PAÍS ONDE A MAIORIA SE DECLARA CRISTÃO CATÓLICO, MAS O QUE EU POSSO VERIFICAR SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS , É QUE SER CATÓLICO NÃO SIGNIFICA SER CRISTÃO , POIS COMO O PRÓPRIO NOME JÁ DIZ , SER CRISTÃO É SERVIR E SEGUIR A CRISTO E SER CATÓLICO É SEGUIR CEGAMENTE O QUE A IGREJA CATÓLICA DECLARA ATRAVÉS DE SEUS DOGMAS ( MANDAMENTOS DE HOMENS SEM O CONHECIMENTO DA VERDADE ), E QUE POR CAUSA DISSO ENGANA MILHÕES DE FIÉIS EM TODO O MUNDO, FIÉIS ESTES QUE POR SINAL TAMBÉM TEM SUA GRANDE PARCELA DE CULPA POIS PREFEREM RECEBER ESSAS HERESIAS SEM PELO MENOS VERIFICAR NAS ESCRITURAS SE O QUE ESTÁ SENDO ENSINADO ESTÁ NA PALAVRA DE DEUS , POIS ASSIM FAZIAM OS CRISTÃOS DE BERÉIA ( ATOS 17:10-11). E ASSIM VIVEMOS NESTE PAÍS QUE SE ORGULHA TANTO DE SER CATÓLICO MAS QUE NA VERDADE ESTÁ LONGE DE SER CRISTÃO, POIS O SENHOR JESUS MESMO DECLARA EM JOÃO 7:38 (Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.).
E NÃO QUEM CRÊ EM MIM COMO DIZ OS HOMENS OU A IGREJA CATÓLICA.
QUE DEUS SALVE ESTA NAÇÃO E UM DIA POSSAMOS DIZER QUE FELIZ É A NAÇÃO CUJO DEUS É O SENHOR E NÃO UMA SENHORA !!! QUE DEUS ABENÇOE A TODOS !!!
Share |

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Jesus Cristo, morreu na cruz do calvário para te dar vida eterna!

Confesse Jesus como Senhor e Salvador de sua vida e ele fará morada em seu coração. A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.Romanos 10 : 9-10 .

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16.
Share |
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Conheça Jesus